domingo, 13 de setembro de 2009

Desafio "Cartão Vermelho"

A Castanha Pilada  desafiou-me a dar resposta ao repto que lhe lançaram a ela e deve ser passado de uns para outros que não aos mesmos. Vi-me portanto metida num molho de brócolos numa camisa de onze varas num beco sem saída e, como um igualmente desafiado por ela diz, a ver onde ia desencantar maneira de descalçar esta bota.
.
A ideia é atribuir 10 cartões vermelhos. Aqui relato os de minha vontade imediata que se calhar nem são os que mais me apetecia mas resolvi responder a isto agora já embora atrasada ainda assim não me dê para pior. É que tenho neste momento os 10 cartões na mesma mão e a primeira coisa que me apetece é dá-los todos juntos. Se estivessem aqui neste momento perceberiam porquê.
.
Seriam então 10 cartões vermelhos para as obras cá em casa que deveriam estar prontas há uns bons seis meses.
.
Mas não me parece justo descartar-me tão facilmente e assim sendo, aqui vão enunciados os 10 cartões vermelhos:
.
* Violência e abusos de qualquer ordem sobre crianças.
* Violência e abusos de qualquer ordem sobre quem não tenha capacidade para defender-se.
* Descriminação descarada na relação com pessoas com deficiência e/ou dificuldades especiais.
* Pessoas de mau humor… “cara fechada” só porque sim.
* Pessoas que abandonam os animais.
* Aos responsáveis que fecham propositadamente os olhos para não terem de tomar decisões vitais mas politicamente incorrectas.
* As chicas espertas que deixam o carrinho a marcar lugar na fila do supermercado enquanto carregam para lá as compras e acham que os outros devem respeitar.
* Quem permite que seja preciso ir para a porta dos centros de saúde às 6 da manhã para se ter direito a uma consulta no dia.
* Pessoas que vandalizam espaços públicos como casas de banho por exemplo.
.
Pronto!... Já está e não doeu.
.
Agora aqueles a quem passo a batata quente e espero que digam de sua justiça.
.
Pascoalita
Alexandre
Ana Oliveita
Liliana
José Andrade

6 comentários:

antonior disse...

Apoio incondicionalmente esses cartões vermelhos!...

Infelizmente seria preciso uma actualização diária para no prazo de alguns meses teres atribuído todos os necessários para que a justiça básica e essencial se configurasse.

Depois seria só descobrir uma forma desses cartões terem algum efeito prático. Que efectivamente sancionassem as más práticas e as fizessem desaparecer.

Mas ainda assim é melhor gritar o desacordo do que estar calado. Água mole em pedra dura, tanto bate até que pode mudar as coisas...

Abençoada sejas por aspirares a um mundo melhor.

Beijinhos, daqui do teu lado, com carinho

Andradarte disse...

Minha cara amiga....não me leve a mal ,
ao não dar seguimento, e não é por ter de me incluir a levar também uns cartões vermelhos, mas por não participar por norma....e já ter recusado outros desafios e selos. Envaidecido por ser lembrado...mas...desculpe.
Beijo

Liliana disse...

Olá Maria!
Eu, por acaso, gosto muito destes desafios (mais do que dos selos, devo confessar). Porém, não irei dar seguimento ao mesmo, porque já o realizei há uns dias atrás e andei por aí a passá-lo também... Percebo agora que já devem andar pela blogosfera muitos cartões vermelhos. Ainda bem! :)
Caso queira conferir, está lá no meu espacito, sob o título "Cartão Vermelho".
Beijinhos e obrigada por se lembrar.

mariabesuga disse...

ANTONIOR

Pois de cartões vermelhos teríamos muitos a dar mas às tantas nem vale a pena pois de pouco mais adiantam que como desabafo...

Mas que vale sempre a pena continuar lutando teno no horizonte um mundo melhor lá isso é e não vou deixar de ter esse objectivo como meta sempre.

Sempre também o meu beijo para ti aqui do teu lado.

mariabesuga disse...

ANDRADARTE

José claro que não levo a mal. Eu própria estava resolvida a não tomar este tipo de coisas para dar importância e/ou seguimento mas ajustei-me criando este espacinho onde todas estas peças terão o seu lugar.
Cada um lidará do jeito que tiver assumido para si sem pressões que é assim que deve ser.
Não se preocupe.

Um beijo

mariabesuga disse...

LILIANA

Sabes que eu estava mesmo decidida a gerir da forma que digo acima ao José mas entretanto achei que até poderia ter algum sentido fazer parte em algumas situações e então havia que decidir pelo tudo ou nada e este espaço para o efeito foi a solução. Assim tem tudo aqui o seu lugar sem interferir com as peças no espaço principal. É tipo cada coisa no seu lugar...

Beijinhos para ti e já lá fui ver. Bem atríbuidos os teus cartões...